MENU

O QUE É A SÍNDROME DE DOWN

A síndrome de Down é uma alteração genética produzida pela presença de um cromossomo a mais no par 21. Esta modificação genética afeta o desenvolvimento do indivíduo, determinando algumas características físicas e cognitivas. As pessoas com esta alteração devem praticar atividade física para seu bem-estar físico e emocional.
A maioria das pessoas com esta síndrome tem a trissomia 21 simples. Isso significa que um cromossomos extra está presente em todas as células do organismo, devido a um erro na separação dos cromossomos 21 em uma das células dos pais.
Fonte: Fundação Síndrome de Down

As pessoas com Síndrome de Down têm o direito de participar plena na sociedade como qualquer um. Portanto, as crianças poderão estudar na rede regular de ensino.
dia 21 de marco O dia da Síndrome entrou para o calendário de comemorações da ONU.
Estatistica 1 em cada 700 nascimentos
Fonte: Organização National Down Syndrome Society (NDSS)

VIDA INTEGRADA

80 % estudam, sendo 1 em cada 2 em escola comum
95% estudam música
58% praticam esportes
18%usam computador
10% trabalham
8 em cada 10, tem autonomia para realizar atividades corriqueiras do dia a dia.

PONTOS FORTES CARACTERÍSTICOS

Fonte: Down Syndrome UK
Interação social:
A maior parte das crianças com síndrome de Down gosta e aprende na interação social com família e amigos.
Aprendizado visual:
As crianças com síndrome de Down costumam aprender mais facilmente por observação.
Gestos e mímica:
As crianças com trissomia 21 são, muitas vezes, particularmente talentosas com o uso das mãos, rostos e corpo para se comunicarem.
Elas costumam gostar de teatro, dança e movimento quando ficam mais velhas.
Habilidade de leitura:
A leitura é, normalmente, um ponto forte, possivelmente porque é aprendida com ajuda visual. Por conta disso, a leitura é algo que pode ajudar essas crianças no desenvolvimento da linguagem.

PONTOS FRACOS CARACTERÍSTICOS

Aprender a falar:
Muitas crianças com síndrome de Down enfrentam dificuldades para aprender a falar.
Audição e visão:
Deficiências auditivas são comuns e podem contribuir para a dificuldade da fala e linguagem.
Aprender a se movimentar:
As habilidades necessárias para se mover e explorar, como manter o pescoço, rolar, alcançar objetos, segurar, sentar, engatinhar, ficar em pé e andar costumam se desenvolver mais lentamente do que em outras crianças.
Aprender escutando:
As crianças com síndrome de Down costumam achar difícil aprender apenas pela escuta.
Habilidades com números:
Muitas crianças com síndrome de Down têm dificuldades com habilidades com números e o aprendizado das operações matemáticas.

Desenvolvimento escolar da pessoa com down

Apesar de terem um aprendizado um pouco mais lento, é possível estimular, desde cedo, as crianças com síndrome de down, para que desenvolvam suas capacidades e tenham menos dificuldades no futuro. Por esse motivo, é preciso que haja acompanhamento e instrução, respeitando o tempo de aprendizado de cada um. Desse modo, o exercício da capacidade lógica, de raciocínio, interpretação e organização das informações será, de forma gradativa, melhorada por meio do incentivo da instituição de ensino e dos familiares, que precisam deixar que a criança desenvolva e solucione suas tarefas sozinhas.

Autonomia das pessoas com down

A construção de uma vida autônoma depende, desde cedo, da estimulação dos familiares da pessoa com síndrome de down a aprender e descobrir o mundo da forma como ele é, e para isso, é preciso que haja a quebra do preconceito, reconhecimento das capacidades e incentivo no desenvolvimento pessoal e social. Deve-se, portanto, deixar que cumpram sozinho suas tarefas como tomar banho, arrumar o quarto e fazer um lanche, mesmo que de início, supervisionadas, para que as próprias pessoas com down sintam-se seguros para realizá-las distantes de monitoramento. Desse modo, as atividades rotineiras abrirão espaço para novas conquistas, possibilitando de viver uma vida adulta dependente, seja na vida social, como na conquista de um trabalho, como na pessoal, em relacionamentos e construção de um família.

O apadrinhamento é das formas de garantir a autonomia das pessoas com down na sociedade. Apadrinhando um Mano Down, é possível garantir  a manutenção dos projetos do Instituto Mano Down e a ampliação do número de alunos atendidos, dando a eles novas chances de crescimento e minimizando a invisibilidade social. Saiba neste link como você pode ajudar e fazer a diferença.

Como encontrar trabalho

A escolha de uma profissão muito tem a ver com as capacidades e habilidades de cada indivíduo. As pessoas com Síndrome de Down precisam ser estimuladas para entender suas vocações e aptidões para que atinjam seus objetivos e consigam ingressar no mercado de trabalho. Para que isso seja possível e para que conquistem uma autonomia profissional, deve-se construir a imagem de que são capazes, como qualquer outra pessoa, por meio do desenvolvimento completo de sua imagem, personalidade e claro, intelectualidade, já que a escolha pelos estudos, passando pela área de interesse, curso e faculdade serão decisivos para a estruturação de uma carreira profissional. O Portal Incluo, especializado na inclusão das pessoas com down na sociedade, possui um banco de dados e um portal de empregabilidade especializado. Saiba aqui como cadastrar-se gratuitamente e encontrar facilmente vagas de trabalho para pessoas com Síndrome de Down.

Quer saber mais sobre o assunto? Nesse link você encontra informações completas sobre a síndrome de down e explicações sobre uma das etapas percorridas ao longo da vida, desde questões iniciais, relacionadas à descoberta e trissomia do 21, gravidez e estimulação de bebês, à sexualidade e envelhecimento saudável. Confira!

3 comentários sobre “O QUE É A SÍNDROME DE DOWN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Assine nossa Newsletter e saiba das novidades da Mano Down

Made by Raw Design