MENU
17
ago

A ROSA E OJARDINEIRO – HOMENAGEM PARA DUDU DO CAVACO

eu e dudu 3 anos

Quando imaginamos uma rosa logo pensamos: ‘que perfume maravilhoso, que suavidade e que delicadeza das pétalas…’

O perfume que irradia por todo o ambiente tem valor. E o espinho também, pois protege a rosa de outros ataques para que ninguém retire-a da roseira e de contra partida tem o principal: aquele que planta a semente, rega e faz ela florescer e conseqüentemente desabrochar.

‘Numa certa manhã de verão o sol logo brilhou bem cedinho e como de costume o Jardineiro foi regar a sua roseira. Quando chegou com muita alegria logo começou a conversar com as rosas e os pequeninos botões que começavam a nascer.


Ainda estavam acordando quando, com muito amor e delicadeza, o Amável Jardineiro começou a molhar com água bem fresquinha e cristalina, e elas começaram a dar risadas e se deixaram molhar totalmente.

Mas um dos botões não queria que a água o molhasse, pois ainda não conseguia desabrochar e não deixava as outras rosinhas o ajudar.

O Jardineiro então logo percebeu isto e com muito carinho perguntou:

– Você deixa que eu o ajude?

O botão respondeu:

– Não consigo entender nem escutar o que fala. E logo começou a chorar e pedir que, por favor, o ajudasse, ele queria desabrochar como os outros botões e assim ser molhado pela água.

O Jardineiro então começou a cantar para o botãozinho e o tocou. Logo em seguida ele começou a desabrochar e tornou-se a mais bela rosa de toda a roseira, irradiava beleza e seu perfume inebriava a todos.’

Para Dudu, nossa Rosa.

Texto de : Ivani de Oliveira e Mário Meireles

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

NEWSLETTER

Assine nossa Newsletter e saiba das novidades da Mano Down

Made by Raw Design